Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Página Inicial > Notícias (Destaque Foto Grande) > “A Rede tem lugar estratégico no País”, diz Mercadante
Início do conteúdo da página Notícias

“A Rede tem lugar estratégico no País”, diz Mercadante

  • por Assessoria de Comunicação com informações do Conif
  • publicado 22/01/2016 11h46
  • última modificação 13/01/2017 15h50

mesa_mercadante

A primeira reunião extraordinária do Conselho Nacional das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica (Conif) em 2016 teve a participação do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, nesta quinta-feira, 21/1, em Brasília. O papel estruturante das instituições, a prática da pesquisa aplicada, a expansão da Rede e a definição de uma agenda estratégica foram os assuntos que nortearam a pauta. “Nós apresentamos as nossas reivindicações de melhoria e de consolidação dos Institutos Federais”, afirmou o reitor do IFMA, Roberto Brandão, que participa da reunião.

Mercadante ressaltou o valor social da meta número 11 no Plano Nacional de Educação (PNE), que triplicará a oferta da educação profissional até 2024. Também manifestou apoio à expansão e à consolidação dos Polos de Inovação, além de enaltecer a contribuição das instituições para a formação de professores. “A Rede tem um lugar estratégico no País e um compromisso social profundo”, afirmou.

Abrindo a agenda de trabalho em 2016, o ministro destacou a importância da contribuição do Conif no processo de construção da Base Nacional Comum Curricular (BNC). Para isso, o Conselho planeja a realização de um seminário sobre o tema ainda na primeira quinzena de março. Mercadante propôs ainda a criação de grupos de trabalho (GTs) conjuntos para discutir o planejamento de ações para a educação profissional e tecnológica. “Dois mil e dezesseis será um ano de consolidação”, finalizou.

O presidente do Conif, Belchior de Oliveira Rocha, apresentou dados gerais da Rede Federal que, atualmente, contabiliza 562 unidades em todo o País e mais de um milhão de matrículas. A interiorização e a forte atuação na pesquisa aplicada, inovação e extensão tecnológica, alinhadas com as demandas dos territórios, foram pontos de destaque.

“Em sintonia com os arranjos produtivos locais, atualmente as nossas instituições desenvolvem 10.769 projetos de pesquisa aplicada e 5.979 projetos de extensão tecnológica. Esses números demonstram o caráter inovador e o compromisso da Rede com o desenvolvimento de todas as regiões do País”, enfatizou o presidente do Conif.

Também participaram da reunião o secretário executivo do Ministério da Educação (MEC), Luiz Cláudio Costa, e o secretário de Educação Profissional e Tecnológica, Marcelo Machado Feres.

pleno_mercadante 2

Assunto(s): CONIF , Ministro
Fim do conteúdo da página